Semanário - Jornal Folha de Estrela - 28 de agosto de 2014















Contac-CUT – 20 Anos - Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação Cutista

Greve Antarctica-Polar - Estrela-RS - 1989

Greve Antarctica-Polar - Estrela-RS - 1990

Greve Antarctica-Polar - Estrela-RS - 1990

Greve Antarctica-Polar - Estrela-RS - 1990

Mobilização em Porto Alegre 1994
Fundação da Contac-CUT

Crachá Airton Engster dos Santos
Fundação Contac-CUT - 1994

Contac-CUT - 1994-2014

Airton Engster dos Santos
Membro da Comissão Nacional de Negociações - 1990-1994
Dirigente Contac-CUT - 1994-1998
Coordenador Ramo Bebidas

Siderlei Silva de Oliveira
Idealizador Contac-CUT
Diretor Presidente 1994-2014

Contac-CUT – 20 Anos – 1994-2014

A Contac-CUT – Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação Cutista, nasce efetivamente da luta dos trabalhadores por melhores condições no ambiente de trabalho, avanços sociais e econômicos.

Em 1989, apenas quatro anos do fim da ditadura militar, era um desafio enorme para os trabalhadores fazer qualquer mobilização, pois os anos de chumbo haviam deixado marcas profundas nos movimentos sociais do Brasil, especialmente no sindicalismo. 

Mesmo assim os trabalhadores da Alimentação do Rio Grande do Sul se atreviam a construir um processo de organização no sentido de conquistar algumas melhorias. Especialmente o setor de refrigerantes e cervejas que possuía no Estado, mais de 5 mil operários na época.

A Federação da Alimentação do Rio Grande do Sul promoveu diversas reuniões estaduais entre todos os sindicatos com bebidas na base (Estrela, Montenegro, Getúlio Vargas, Canoas, Porto Alegre, Passo Fundo, Caxias do Sul, Feliz). Tiradas as pautas e efetivadas as negociações, os resultados não conseguiam atender as expectativas dos cervejeiros.

No município de Estrela-RS, onde nasceu a Cerveja Polar, surge uma mobilização muito forte que parou a Cervejaria em 1989, mas foram singelos os avanços.

Em 1990, numa mudança de estratégia dos sindicatos e federações de operários, buscou-se uma reunião nacional para tentar uma Campanha Salarial Unificada no Brasil.

Não foi possível entabular negociações a nível nacional com as direções das cervejarias Brahma e Antarctica, as duas indústrias gigantes da época. Porém uma forte paralisação na unidade da Antarctica, localizada na Moca em São Paulo, e uma greve que durou 17 dias na Indústria IBA-Polar de Estrela-RS, viriam a mudar radicalmente as relações entre sindicatos e empresas.

Em 1991, no Rio de Janeiro houve a primeira negociação nacional com representantes dos sindicatos e federações (Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Pernambuco e Bahia) e das cervejarias (Brahma e Antarctica). As melhorias começaram a aparecer. Nos anos que se seguiram surgiu o Plano de Saúde para todos os cervejeiros extensivos aos familiares, Participação nos Resultados e Auxílio Escolar com amplo alcance social. 

Em 1992, 1993 e 1994, conquistaram-se relevantes avanços na recuperação das perdas salariais e aumento real. Outras cláusulas se somaram, garantindo aos cervejeiros, segundo Dieese na época, os melhores acordos coletivos com o setor privado em todo Brasil.

A partir desta época, todo o ano era realizada uma Assembléia Unitária que discutia a pauta de reivindicações que eram posteriormente negociadas com a categoria econômica, através da Comissão Nacional com representantes de sindicatos e federações de trabalhadores da alimentação de todo o Brasil.

A experiência do setor de bebidas chamava a atenção de outros trabalhadores e sindicatos da alimentação. Todos queriam evoluir em suas condições de trabalho e salário.

Liderado por Siderlei Silva de Oliveira, sindicalista do Rio Grande do Sul, que foi um dos grandes articuladores da organização do ramo de bebidas, foi realizado nos dias 6, 7 e 8 de maio de 1994, no Seminário Maior de Viamão-RS, o I Congresso Nacional da Alimentação Cutista, que elegeu a primeira direção da Contac-CUT e também coordenadores por ramo de atividade (Leite, Bebidas, Óleos Vegetais, Frango, Suínos etc). 

A Contac-CUT teve papel decisivo na filiação de muitos sindicatos a CUT - Central Única dos Trabalhadores, inclusive do STICA Estrela-RS.

A Contac-CUT comemora 20 Anos – Parabenizo a todos sindicalistas e trabalhadores do ramo da Alimentação no Brasil. Tenho muito orgulho em ter participado da construção da entidade classista, e posso atestar que foi com muita luta e mobilização que conquistamos uma entidade que representa a categoria com dignidade e respeito.

Participei de todas as atividades da Contac-CUT até 1998 quando me afastei do movimento sindical. Desde a formação da Comissão Nacional de Negociações em 1990 passando pela criação da entidade em 1994 até meu afastamento em 1998 foram nove anos em que tive a oportunidade de conhecer grandes lideranças sindicais do RS e do Brasil.

Airton Engster dos Santos
Ex-dirigente Sindical – STICA Estrela-RS, FTIA-RS e Contac-CUT

Estrelenses estão destinando mais dinheiro do Imposto de Renda Devido para entidades beneficentes


Com arrecadação maior, entidades de Estrela vão dividir valor superior a R$ 90 mil

Os estrelenses estão destinando mais dinheiro do Imposto de Renda Devido para entidades beneficentes que atendem crianças e adolescentes. Com a Campanha Infância Legal, a arrecadação de um ano fiscal para outro deu um salto, graças a ajuda de escritórios de contabilidade que motivam pessoas físicas e jurídicas a destinar parte do imposto de renda devido para o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdica).

Entre 2013/2014, o Comdica arrecadou para o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (FMCA) o valor de R$ 90.798,36 provenientes de destinação de pessoas física e jurídica.

O valor será partilhado entre as entidades que apresentarem projetos que implementem ações de proteção e promoção à crianças e adolescentes.

Salto na Arrecadação

No ano passado, o Conselho repartiu R$ 55 mil entre sete entidades. O salto de pelo menos R$ 35 mil na arrecadação entre um ano fiscal e outro satisfaz os integrantes do Comdica. De R$ 55 mil, as destinações passaram para R$ 90 mil. “Geralmente quem destina, o faz sempre”, explica a presidente do Conselho, Mônica Israel Machado. “Os escritórios de contabilidade são parceiros porque eles motivam empresas e profissionais liberais, seus clientes a fazerem a destinação para o Comdica”, enfatiza a secretária da Central dos Conselhos, Juliane Tomasi. Segundo ela, o trabalho realizado de busca destes recursos é realizado há alguns anos, criando a conscientização das pessoas em contribuírem cada vez mais.

No ano passado, sete instituições beneficiadas apresentaram projetos que viabilizaram o atendimento de crianças e adolescentes. Foram elas: Associação de Proteção e Promoção à Infância e Adolescência (Appia); Creche Colmeia, com turno integral; Apae, que atua com crianças com deficiência; Brigada Mirim, que resgata valores, senso de cidadania, disciplina e autoestima. Também foram contempladas a Pousada da Criança, abrigo municipal para crianças e adolescentes em Estrela e o Projeto Menina Moça - que oferece oficinas de costura, bordado, pintura, crochê e patchwork, que favorecem sua convivência grupal e seu desenvolvimento cognitivo. Beneficiada ainda, a Igreja Assembleia de Deus Pentecostal Unida do Brasil, cuja instituição atende crianças e adolescentes nos bairros, prevenindo a ocorrência de situações de vulnerabilidade promovendo e fortalecendo a convivência familiar e comunitária. 

Salas equipadas

Com os R$ 7,9 mil reais recebidos no ano passado do Fundo Municipal, a Apae de Estrela equipou salas com os recursos do fundo municipal. A instituição adquiriu jogos para os 130 alunos e usuários, comprou adaptadores para fixar pratos, acessórios e material para reabilitação. A diretora Carina Hartmann diz que a contribuição do IR é muito esperada. “Por ser uma instituição filantrópica, em que as famílias não precisam colaborar, o auxílio financeiro vem mesmo dos projetos.” Este ano a entidade cadastrou novamente seu projeto e não só está na expectativa de ser contemplada como espera que a contribuição venha mais robusta. “Esperamos uma soma média de R$ 10 mil. Com a arrecadação aumentando, significa que as pessoas estão se conscientizando da importância de contribuir.”

Edital para projetos

O edital que torna público para as entidades interessadas está disponível no site da Prefeitura de Estrela:www.estrela.rs.gov.br

A entrega dos projetos ao Comdica deverá ser até o dia 22 de setembro de 2014, impreterivelmente, considerando o carimbo de entrada no protocolo do Comdica, sito Rua Pinheiro Machado, 319, Bairro Centro, no horário das 8h30min às 11h30min e das 13h30min às 17h. 

Como destinar o Imposto de Renda Devido

1 - Acesse o site da Prefeitura de Estrela: no link “Portal do Cidadão” acesse “Cidadão 24”
2 - Selecione “Débitos/2ª Via e Doação FMCA
3 - Em seguida, preencha o campo “V.Débito” o valor que deseja destinar. Imitir a guia que poderá ser paga em qualquer agência bancária.

* E mais, fale com o seu contador, ele é a pessoa que pode informar como fazer a destinação.

Matéria e foto: Andreia Rabaiolli

Primeira Super Copa Estrela de Jiu Jitsu em Estrela-RS


O final de semana foi de suor e garra para dezenas de lutadores de Estrela, Bento Gonçalves, Porto Alegre, Lajeado, Arroio do Meio, São Leopoldo, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Guaporé, Montenegro e Caxias do Sul. Eles participaram da Primeira Super Copa Estrela de Jiu Jitsu, que proporcionou disputas emocionantes no ginásio da Soges, onde dois tatames receberam os confrontos.

Vinte e uma categorias disputaram medalhas, com participantes dos 7 aos 40 anos. Destaque para os alunos do Projeto de Lutas da Secretaria de Esportes e Lazer. Muitos deles tiveram sua primeira experiência em competições oficiais. “É importante ver estas crianças participando, lutando por uma medalha, assim como um dia eu também já fiz”, lembra o medalhista mundial Miguel Anka, organizador do evento. Para o secretário de Esportes, Júlio Saldanha, eventos esportivos como esta Copa ajudam a divulgar o município e colocam Estrela no mapa das grandes competições estaduais na modalidade.

Confira os campeões:

Faixa Branca até 15 anos: Campeão Luccas Nunes - Academia Garra Team Bento Gonçalves
Faixa Branca até 12 anos: Campeão Marcos Paz - Academia Garra Team Guaporé
Faixa Branca até 10 anos: Campeão Vinicius Siqueira - Academia Garra Team Guaporé
Faixa Branca até 15 anos leve: Campeão Lucas Germano - Academia Garra Team Estrela
Faixa Branca e Azul Juvenil leve: Campeão Italo Padilha - Academia Garra Team Estrela
Faixa Branca e Azul Juvenil pesado: Campeão Mikael Llouzada - Academia Aliance Samurai Santa Cruz
Faixa Branca até 65kg: Campeão Joel Henz - Academia Garra Team Estrela
Faixa Branca até 75kg: Campeão Edemilson Lopes - Academia Garra Team Bento Gonçalves
Faixa Branca ate 85 kg: Campeão Maicon Gonçalves - Academia Garra Team Bento Gonçalves
Faixa Branca ate 95kg: Campeão Gustavo Madke - Garra Team Estrela
Faixa Branca acima de 95kg: Anderson Wilsmann - Garra Team Estrela
Faixa Azul ate 65kg: Campeão Joel Henz. Garra Team Estrela
Faixa Branca Absoluto: Campeão Pedro Ferromeni - Academia Rillion Gracie, Santa Maria
Faixa Azul ate 65kg: Campeão Mauri Moura - Garra Team Estrela
Faixa Azul ate 75kg: Campeão Levis Lima - Garra Team Estrela
Faixa Azul ate 85kg: Campeão Jardel Martins - Garra Team Estrela
Faixa Azul ate 95Kg: Campeão Jerry Adriano - Garra Team Venâncio Aires
Faixa Azul Absoluto: Campeão Jardel Martins - Garra Team Estrela
Academia Campeã Geral: Garra Team Gonçalves
Vice Campeão: Academia Rillion Gracie, Santa Maria

Matéria: Jônatas dos Santos
Foto: divulgação

Secretaria da Saúde de Estrela - Adolescentes de Estrela deverão tomar em setembro segunda dose do HPV


Adolescentes de Estrela deverão tomar em setembro segunda dose do HPV

A expectativa é vacinar as 580 meninas que fizeram a imunização na primeira etapa em março. A equipe de Saúde irá às escolas

A Secretaria de Saúde de Estrela começa a vacinar em 1º de setembro as adolescentes do município para a segunda dose da vacina contra o Papiloma Vírus Humano (HPV). Na primeira ação, realizada em março, 580 meninas entre 11 e 13 anos foram imunizadas nas escolas e postos de saúde. “O objetivo é vacinar as mesmas estudantes que tomaram a primeira dose”, informa a enfermeira, Carmen Henschke da Vigilância em Saúde de Estrela. A equipe de Saúde irá até as escolas para fazer a aplicação das doses. Carmen salienta que esta segunda é tão importante quanto a primeira. Por isso é imprescindível que todas as meninas do público-alvo façam a aplicação. “A vacina é feita de um pedacinho morto do vírus HPV. Essa substância ao entrar no corpo faz com que o organismo da menina desenvolva anticorpos. Uma quantidade já foi produzida na primeira dose. Para que haja uma proteção maior é necessário um novo estímulo que irá desencadear a formação de mais anticorpos”, explica enfermeira. Para que o número de anticorpos seja eficaz, é preciso tomar as três doses.

Com a segunda feita em setembro, a terceira deve ser realizada cinco anos depois. “A terceira dose não será feita nas escolas porque as meninas terão provavelmente trocado de colégio ou cidade. Neste caso é preciso que as garotas e os pais atentem para a data. Em 2019, elas poderão fazer imunização em qualquer posto de saúde, uma vez que a campanha é nacional”, explica Carmen.



Colaboração

A Secretaria da Saúde solicita a colaboração dos pais e das estudantes para que lembrem de levar à escola no dia da imunização, a caderneta de vacinas.

A vacina contra o papiloma vírus é aplicada em Estrela nas meninas entre 11 a 13 anos porque esta faixa etária é a época mais favorável a eficiência da imunização, já que elas devem ser aplicadas antes do início da atividade sexual, portanto, antes da exposição ao vírus. Estudos revelam que meninas vacinadas sem contato prévio com HPV têm maiores chances de proteção contra lesões que podem provocar o câncer uterino, uma das maiores causas de morte entre mulheres.

Atenção

- Adolescentes de 11 a 13 anos de Estrela devem tomar a segunda dose da vacina contra o HPV

- Em setembro, equipe da Secretaria da Saúde de Estrela irá às escolas fazer a imunização

- As meninas devem levar a carteira de vacina

- A terceira dose, em 2019, deve ser tomada no posto de saúde próximo de onde a jovem estiver morando

Cronograma de Vacinação 

A segunda etapa da vacinação inicia dia 2 de setembro pela Escola Cônego Sereno Hugo Wolkmer. A equipe começa a imunizar às 14h. A última escola a receber a equipe, no dia 29 de setembro é a Escola Fundamental Leo Joas. As aplicações estão marcadas para às 8h e 14h. Confira o cronograma.

Matéria: Andreia Rabaiolli
Foto: Divulgação

Segunda dose de vacina também será dada nas escolas de Estrela/ Imagem:divulgação


Escola
Data da vacinação
EMEF Leo Joas
29/09 – 8h e 14h
EMEF Odilo Afonso Thomé
11/09 – 8h30min
EMEF Pinheiros
12/09 – 8h30min
EMEF José Bonifácio - Costão
17/09- 8h e 14h
EMEF Pedro Jorge Schmidt - Delfina
11/09 - 14h
EMEF Prof Ruth Markus Huber
16/09 – 15h30min
EMEF Cônego Sereno Hugo Wolkmer
2/09 - 14h
EMEF Arnaldo José Diel -Lenz
16/09- 14h
E E Vidal de Negreiros
25/09 – 8h e 14h
E E Moinhos
16/09- 8h30min e
13h30min
E E Madre Branca
05/09 – 10h
E E  Pedro Braun - Glória
04/09 – 8h30min
E E 20 de Maio Oriental
03/09 – 10h
Colégio Martin Luther
08/09 – 8h30min
Colégio Santo Antônio
18/09 – 8h30min

Estrela-RS sedia Encontro da Arte que reunirá 530 alunos de teatro do Estado


Estrela sedia Encontro da Arte que reunirá 530 alunos de teatro do Estado

Sábado (30) a arte e o teatro prometem um grande encontro fraternal em Estrela. O município sedia o Encontro da Arte, no Colégio Santo Antônio. Será um evento que reunirá 530 pessoas, estudantes de teatro espalhados em 16 cidades gaúchas. A confraternização e as 40 oficinas que serão desenvolvidas são o carro-chefe do evento. Os participantes, que vem de Farroupilha, Porto Alegre, Lajeado, Bom Retiro do Sul e outras cidades do Rio Grande do Sul, vão poder fazer oficinas de teatro, hip hop, grafite, tecido acrobático e terão mais dezenas de opções para “viver com a arte um momento especial”, enfatiza o professor de teatro Fernando Tepasse.

Durante todo o dia a interação será total com alunos de 6 a 80 anos respirando arte e cultura. Familiares também marcarão presença. “Criamos duas oficinas apenas para os familiares dos estudantes”, informa Tepasse.

No Ginásio do Colégio Santo Antônio se concentrarão a maior parte das atividades. O evento inicia-se às 9h, sábado, com a recepção por parte dos sete grupos de teatro de Estrela. Serão 110 pessoas no total que ensaiam há dois meses performance especial a fim de mostrar aos grupos forasteiros o talento e a habilidade dos estrelenses. “Haverá coreografias com todos os grupos de Estrela”, acentua o professor. À tarde, a partir das 14h, a coreografia coletiva deve entusiasmar as centenas de participantes. Tepasse ressalta a empolgação das turmas: “Muita gente virá pela primeira vez neste evento. Será um momento de energia positiva, amizade, respeito e celebração a arte”. Como é uma grande confraternização entre teatreiros, o encontro terá seu gran finale na Soges, com uma festa de encerramento.

O evento tem o apoio do Núcleo de Cultura, da Secretaria de Cultura e Turismo (Secultur) de Estrela e do Colégio Santo Antônio.

Remotê Controlê

Os participantes vão assistir, às 17h, a peça Remotê Controlê, do grupo Tribu Di Arteiros. O espetáculo teve várias indicações e dois prêmios e o texto é um roteiro criado a partir de improvisações dos atores.

A peça relata a trajetória do personagem Beiço. A apresentação convida a reviver, com o palhaço Beiço, o eterno retorno a infância, onde tudo é possível e sonhar é permitido.

Programação

9h abertura no Colégio Santo Antônio – com performance dos alunos do teatro

Pela manhã: Oficinas (tecido acrobático, hip hop, grafite e outras)

13h30min às 17h - Mais oficinas

17h - Apresentação do grupo Tribu di Arteiros com a peça “Remotê Controlê”, do Morro Reuter

19h – Festa de encerramento na Soges

FRASE

“As pessoas estão empolgadas. Muita gente vem pela primeira vez a este evento. Será um momento de energia positiva, amizade, respeito e celebração a arte”

(Fernando Tepasse, professor de teatro)

Matéria e fotos: Andreia Rabaiolli

Prefeitura de Estrela - Novas costureiras recebem certificado de qualificação profissional



Novas costureiras recebem certificado de qualificação profissional

A Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho e Habitação (Sedesth) de Estrela formou mais dez novas profissionais. Elas tiveram aulas com a experiente costureira, Leni Diedrich. Esse é o segundo curso de corte e costura oferecido pela secretaria, que busca oportunizar às mulheres da comunidade uma forma de ampliar sua renda. “Algumas desistem pelo caminho, mas as que concluem estão aptas a atuar no mercado. Só o tempo e a prática, é claro, levam ao pleno exercício da profissão”, salienta Diedrich.

Na segunda-feira (25), o secretário José Itamar Alves fez questão de ir até o Centro de Referência em Assistência Social (Cras) do Bairro Imigrantes para fazer a entrega dos diplomas. “Oferecemos um curso gratuito e de qualidade para que estas mulheres saiam hoje com uma nova perspectiva para suas vidas”, salienta. Acompanharam Alves também a coordenadora geral da pasta, Tatiana Oliveira e o coordenador das oficinas, Jorge Dutra.

Matéria: Jônatas dos Santos
Foto: Divulgação