Exposição - Cultura Alemã - 190 Anos

Exposição - Cultura Alemã - 190 Anos

Estrela-RS - Encontro de corais neste sábado unirá quatro municípios


Encontro de corais neste sábado unirá quatro municípios

Estrela terá um sábado lírico neste dia 26, às 20h, na Igreja Matriz Santo Antônio. O município será anfitrião do Encontro de Corais que reunirá quatro cidades: Lajeado, Estrela, Montenegro e Bento Gonçalves. Sediar encontros desse tipo é um costume no Vale do Taquari, região que mantém a atividade viva por meio de apresentações e encontros.

Em Estrela, o hábito de cantar em grupo está enraizado e segue o costume dos antepassados. No encontro de sábado, cerca de 80 coralistas subirão ao palco para apresentar hinos e canções que emocionam os admiradores da atividade. O evento é organizado pelo Núcleo Cultura de Estrela. A presidente da entidade, Zuleica Rambo diz que a tradição está consolidada. A confraternização após o recital ocorre na Comunidade Evangélica. A entrada é gratuita.

História

Na história, o coral inserido nas comunidades é uma forma de união entre as pessoas. A informação é da historiadora da Secultur de Estrela, Letícia Oliveira. “Antigamente as pessoas trabalhavam no campo e cada qual em sua propriedade reunia-se em determinado momento para cantar.” Hoje, Estrela conta com 22 corais e cerca de 200 pessoas envolvidas na atividade. O Governo de Estrela incentiva e difunde a prática.

Apoio

Dia 20, na comunidade de Costão, os 22 corais da Liga de Estrela juntaram-se para exaltar a cultura. Presente ao encontro, o prefeito Rafael Mallmann fez um repasse de R$ 33 mil para despesas da Liga, informa o secretário de Cultura e Turismo, Rudimar Hagemann. O secretário traz de berço a paixão pela arte. O avô cantava em corais. Com sua voz grave de baixo, ele participa de três corais, um exclusivamente para homens. “O coral é um legado dos nossos antepassados e devemos mantê-lo vivo.”

Matéria: Andreia Rabaiolli

Prefeitura de Estrela - Com escuta qualificada, Sedesth acolhe idosos em situação vulnerável


Com escuta qualificada, Sedesth acolhe idosos em situação vulnerável

Acolhimento e escuta qualificada são habilidades desenvolvidas dentro da equipe da Secretaria do Desenvolvimento Social, Trabalho e Habitação de Estrela, para zelar por idosos do município em situação de vulnerabilidade social. Desde o secretário José Itamar Alves até o grupo técnico, o padrão propositivo de humanização colabora para ajudar a investigar e combater as denúncias de negligência ou violação dos direitos. “Em média, três denúncias mensais chegam até nós”, informa o secretário. São casos em que o idoso sofre com abandono, violência psicológica, maus tratos ou apresenta fragilidade por falta de afeto da família.

A denúncia anônima pode ser feita pelo Disque 100. O Ministério Público recebe a delação e encaminha para a Assistência Social para averiguar a situação. A equipe faz o rastreamento do caso por meio de visitas domiciliares. O monitoramento é intenso. “Não basta uma visita, são várias até que se faça o desfecho”, relata Alves.

Assistente social com anos de experiência no meio familiar, a coordenadora da Sedesth, Tatiana Pereira de Oliveira expressa que o diálogo com a vítima e com a família é fundamental para levantar as causas do problema. “Contudo, elas geralmente estão atreladas à exploração financeira.” O idoso recebe salário, mas não o usufrui porque a família encampa. “É muito importante que essas pessoas tenham autonomia e poder de decisão e possa investir naquilo que quiserem”. Conforme ela, atenção e carinho ajudam a manter a boa saúde e autoestima dos idosos. “Se a família estiver na cozinha conversando e o idoso assistindo televisão solitariamente na sala, é importante incluí-lo no diálogo, convidando-o a fazer parte da conversa e das decisões familiares.”

O trabalho de conscientização da Sedesth é no sentido de as famílias passarem a zelar pelos seus antecessores, diminuir as queixas das vítimas e fazê-las perceber que a vida não acabou. “Elas apenas estão em uma nova etapa e merecem todo o respeito e viver com dignidade”, informa Tatiana.

Secretário atende população

Para atender a população de uma forma mais próxima, ouvi-la em suas demandas e ajudar a resolucionar casos de maus-tratos, o secretário José Itamar Alves adotou uma sistemática dinâmica: na segunda, quarta e sexta-feira à tarde está à disposição na sede da secretaria no Centro da cidade. Na terça-feira à tarde, atende no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Moinhos.

Matéria e foto: Andreia Rabaiolli

Prefeitura de Estrela articula ações para promover proteção à saúde dos estudantes


Estrela articula ações para promover proteção à saúde dos estudantes

Professores e profissionais da saúde estreitam parceria a fim de abordar cuidados com a visão, saúde bucal, peso e avaliação nutricional

Uma escola com mais saúde. No segundo semestre do ano escolar, Estrela encadeia uma série de ações para promover a prevenção e a proteção de alunos em zonas vulneráveis. Professores e profissionais da saúde se unem para efetivar o Projeto Saúde na Escola que tem como objetivo melhorar a qualidade de vida de estudantes por meio de medidas de atenção a saúde e conscientização dos escolares.

Os próximos meses serão de mobilização: vacinas, testes de visão, orientação sobre saúde bucal, peso e avaliação nutricional serão feitos com maior intensidade em cinco escolas do município. Mapeadas dentro da vulnerabilidade, as escolas de Ensino Fundamental Ruth Markus e Odilo Afonso Thomé receberão o amparo do grupo. A Escola Estadual 20 de maio, a Infantil Criança Feliz e ainda a Escola Indígena também fazem parte do projeto.

A saúde repercute diretamente na educação, por isso as ações são planejadas com método. Estrela já realiza a avaliação antropométrica (testes de medida e peso) uma vez por ano, contudo, a ação será reforçada com o programa. Uma das coordenadoras do projeto, a enfermeira Leandra Maria Baldissareli salienta ser importante aprofundar a integração entre os profissionais de Saúde e Educação. “A criança passa muito tempo na escola e são os professores que conseguem identificar, por exemplo, dificuldades de visão. Queremos instrumentalizá-los para que eles possam trabalhar com os alunos as questões de saúde.”

Capacitação

O auxílio do professor para proteger a saúde dos alunos é primazia e tendo-o como parceiro, a Secretaria da Saúde articula em agosto a capacitação dos educadores para atuarem nos exames de visão. Os testes nas crianças dentro das escolas serão feitos em outubro.

Em novembro, um mutirão de profissionais avaliará as carteirinhas de vacinas de crianças. Verificarão a atualização do documento e orientarão pais sobre a importância de mantê-las em dia e protegidas de doenças.

Ainda este ano, adolescentes receberão a Caderneta de Saúde do Adolescente, feita para apoiar os jovens em um processo de descobertas que a fase proporciona. Nela constarão os dados, os direitos deles e dicas de saúde. “A parceria entre Saúde e professores é uma forma de o grupo atuar junto na questão dos estudantes. Queremos que as crianças tenham boas condições para melhorar o crescimento e o desenvolvimento.”

Matéria e fotos: Andreia Rabaiolli

Estrela-RS - Câmara de Vereadores recebe Exposição dos 190 anos de Cultura Alemã




Câmara recebe Exposição dos 190 anos de Cultura Alemã

Foi aberta ao público nesta quarta-feira (23) a Exposição Cultura Alemã 190 Anos - Deutsche Kultur seil 190 Fahren. A mostra é organizada pela AEPAN-ONG e está disposta no hall de entrada e no mezanino da sede do Poder Legislativo, onde permanece até o próximo dia 7 de agosto.

Mais fotos podem ser conferidas na página no Facebook da Câmara de Vereadores de Estrela.

Joilson Marcelo Pereira

Estrela-RS - Escolas ingressão na era da lousa digital


Estrela ingressa na era da lousa digital

Segundo semestre iniciará com novidade tecnológica nas escolas municipais de Estrela. Professores começarão a ensinar com lousa interativa digital

O quadro negro agora vai ter um acompanhante moderno nas escolas municipais de Estrela: a lousa interativa digital estará nas salas de aula do município a partir do segundo semestre do ano letivo, que inicia no dia 4 de agosto. O equipamento está gerando curiosidade entre os alunos e disposição dos professores para aprender sobre a tecnologia. Os educadores já receberam o primeiro treinamento nesta semana.

A lousa possibilitará esquematizar informações de forma dinâmica e tornar a aula mais eficaz. Com ela, professores e estudantes podem acessar informações por meio da Internet, tornando dinâmica a aprendizagem com vídeos, animações, simulações digitais e sites de visualização em três dimensões. Estes são apenas alguns recursos do equipamento, que é similar a um tablet gigante e fornece a experiência necessária para que alunos possam se focar no conteúdo. “A lousa interativa digital é como uma tela imensa de um computador, porém assim como os tablets e alguns smartphones, ela é sensível ao toque. É multimídia e com ela é possível realizar todos os recursos de um computador, como simulação de imagens ou navegação na Internet. A tecnologia fornece maior capacidade de interação direta e dinâmica”, explica o diretor de criação e desenvolvimento do projeto, Douglas Dantas. Ele realizou nessa segunda-feira (21) capacitação com os professores da rede municipal de Estrela. A ideia é que estejam aptos a utilizar os equipamentos nas salas. Dantas faz questão de deixar clara a importância dos educadores no processo. “Cabe ao professor a tarefa de manuseá-la junto com os alunos. A lousa não faz nada sozinha. É preciso que o docente esteja no ambiente para que o equipamento faça sentido e o aluno aprenda”, enfatiza.

O secretário de Educação, Marcelo Mallmann salienta que o equipamento é mais uma ferramenta dentro do processo de aprendizagem. “O principal objetivo ao introduzirmos a lousa é levar dinamicidade à aula, uma vez que instrumentos similares já fazem parte do dia a dia das crianças. O quadro, porém, continuará existindo e sendo importante dentro do recurso educacional.”

Treinamento

Conforme o secretário Mallmann, as sete escolas do Ensino Fundamental terão as lousas implantadas nas turmas de oitava série e em um ambiente coletivo. Por fazerem parte do projeto piloto, as escolas Cônego Sereno Hugo Wolkmer (Auxiliadora) e Pinheiros possuirão as lousas em todas as salas.

Iniciada em julho, a capacitação dos professores se manterá ao longo do ano. Para Dantas, a formação continuada qualifica e oportuniza experiências que estimulam a autonomia do professor para planejar aulas e atividades utilizando recursos tecnológicos. “Realizar tal mudança no processo de ensino e aprendizagem não é fácil, mas em todo processo de transformação e de quebra de paradigmas, a formação continuada é um momento ímpar, para que a proposta de renovação seja aceita e implementada pelos educadores.” Ele diz que a lousa interativa digital está cada dia mais presente nas escolas e é tendência na educação. No Vale do Taquari, Estrela é pioneira no projeto.

Prático

A professora de Ciências, Tamara Bianca Horn aprova a nova tecnologia em sala de aula. Durante o treinamento, ela descobriu que com a lousa o professor não precisa apagar informações e é possível abrir muitas telas para a disposição das informações. “Poder usar essa tecnologia despertará maior gosto pelos conteúdos. É um jeito prático de mostrar o conhecimento a eles.” Ela não se assusta com o novo processo. “Ensinar na era digital é um desafio se você enxergar isso como algo difícil, o professor precisa saber dominar ou pelo menos ter conhecimento básico sobre as tecnologias”

A lousa

- Tendência da educação, a lousa digital é um recurso tecnológico que possibilita interagir com todos os recursos do computador utilizando as mãos ou uma caneta.

- Com ela, o professor poderá salvar todos os seus registros e os realizados pelos estudantes durante a aula em um arquivo e retomar a explicação do ponto em que parou ou repassar as informações trabalhadas em sala de aula nas redes sociais, blogs, ou ainda, se preferir, encaminhar por email para que os estudantes possam ter as explicações em mãos a qualquer momento.

Matéria e fotos: Andreia Rabaiolli

Estrela-RS - Centauros realiza o maior evento de Rugby Infantil do estado


Centauros realiza o maior evento de Rugby Infantil do estado

O domingo de sol foi divertido para pelo menos as 101 crianças que participaram da II Etapa do Festival de Rugby Infantil na Linha Delfina, em Estrela. O evento promovido pela Federação Gaúcha de Rugby (FGR) em parceria com Centauros reuniu meninos e meninas de 5 a 13 anos de seis cidades do Rio Grande do Sul.

As atividades iniciaram às 11h com a separação das crianças em quatro grupos por idade. Em seguida, os treinadores distribuíram o material destinado a cada categoria e iniciaram as atividades. Para os menores, as atividades foram mais lúdicas com brincadeiras e integração entre os colegas. Os mais velhos já realizavam exercícios específicos como passes e tackles, que é o nome dado ao ato de derrubar o adversário.

“Tudo estava muito bem organizado. As crianças tiveram acesso fácil à água, frutas, lanches e material para as atividades”, elogia o gestor esportivo da Confederação Brasileira de Rugby Lucas Toniazzo. As crianças treinaram por uma hora e todas receberam uma vale cachorro quente, cortesia do Supermercado STR, e refrigerante. Ao final, receberam medalhas e as atividades se estenderam à tarde para as crianças que puderam ficar. O evento encerrou às 15h com o retorno das crianças para os municípios de Novo Hamburgo, Guaíba, Porto Alegre, Caxias do Sul e Passo Fundo.

Em Estrela, o Centauros possui sua própria escolinha gratuita de rugby aos sábados das 10h30 às 11h30, no Parque Princesa do Vale. Os alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Professora Ruth Markus Huber que tem o projeto de rugby na escola, também participaram das atividades.

A etapa de Estrela superou a etapa anterior e reuniu um número recorde de crianças. O primeiro encontro foi em Bento Gonçalves e as próximas etapas serão no dia 24 de agosto, em Novo Hamburgo, e 12 de outubro em Caxias do Sul.

O Centauros Rugby conta com o patrocínio de Fruki, Dália Alimentos, CSP Construtora e Incorporadora, Ruckert Personal Contabilidade, César Stoll Máquinas, Supinus Academia e SMEL. O clube conta ainda com o apoio de Sorvehaus, Brigada Militar, Muscle Suplementos, Estrela Palace Hotel, Soul Rugby, Tritec, Casa Lenz e Lavanderia Laveda.

Texto e fotos: Nícolas Horn

Legenda para fotos:
Foto 1 – Alunos da EMEF Professora Ruth Markus Huber e da Escolinha do Centauros.
Foto 2 – Etapa de estrela teve número recorde de participantes
Foto 3 – Aludo da Escolinha do Centauros Arthur Grando

Estrela-RS - Terceira edição da Fusão Musical atrai jovens no domingo à noite à Câmara de Vereadores


Terceira edição da Fusão Musical atrai jovens no domingo à noite à Câmara de Vereadores

Em noite de mistura de estilos, público deixou a televisão de lado e ouviu a cadência da parceria no palco entre banda pop e instrumentos de sopro e violino

A terceira edição do projeto Fusão Musical realizado neste domingo (20) na Câmara de Vereadores de Estrela reuniu predominantemente jovens de todas as idades para ouvir o som da bateria unido ao dos safoxones, trompete, trombone e violino. A iniciativa, da Secretaria de Cultura e Turismo do município, estimulou a harmonia diferenciada em uma noite que rotineiramente é dedicada à televisão. Nesta, foi a vez de ver e ouvir de perto a Banda Linck que se apresentou ao lado de um trio de sopros e de violino, atraindo a atenção de estrelenses. “No domingo à noite as pessoas costumam ficar em casa, por isso, a frequência ao projeto Fusão é ótima”, enfatiza o coordenador do evento, Douglas Daroit. Os jovens apreciaram a noite regada à música pop e clássica. Tássia Morschbacher (14) esteve na Câmara de Vereadores com as amigas porque acreditou na iniciativa que para ela foi uma novidade. “É importante esse tipo de evento. Com a entrada gratuita, todos podem participar.”

Além de jovens, mais velhos também apreciaram a ideia. Pai do vocalista Stéfano Collet, da banda Linck, o empresário Guido Collet elogiou o Fusão. “Fiquei surpreso com o número de pessoas. Há pessoas de diferentes idades. A iniciativa é interessante porque cada vez mais se aprofunda a idéia de juntar estilos.” A quarta edição do projeto Fusão Musical está prevista para ocorrer em outubro.

FOTOS:
Guido Collet acompanha o filho vocalista da Banda Linck
Tássia: novidade em termos de evento
Público saiu de casa para ver e ouvir mistura de estilos
No palco a Linck, vivendo um momento diferente

Matéria e fotos: Andreia Rabaiolli